Logo com ramos 32 anos

Eu, Alceu Alves Figueiredo, SubTen. Ref, ingressei na nossa Gloriosa Polícia
militar (então Força Pública), no mês de Março do ano de 1963. Depois de
concluído o curso de formação de soldados no 8º Batalhão em Campinas, fomos
destacados para a cidade de Jundiai e, entre os cerca de 20 soldados, o
soldado Arlindo Fechus. Todos na faixa dos 21 anos mais ou menos. Arlindo
Fechus praticava atletismo, luta livre, e desfrutava de um físico invejável;
gabava-se de ter servido no famoso BGP, o Batalhão de Guarda Presidencial em
Brasilia, onde se exigia alguns requisitos que os tornavam bastante
vaidosos. E com razão. Tocado pelo Espírito Santo, mesmo sem discernir bem
na época, ofereci ao Arlindo Fechus um Novo Testamento e escrevi, mais ou
menos, as seguintes palavras: Se você folhear este N.T. encontrará o
Salvador Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida. Agi assim porque me achava
distante da família, da namorada, todos em Marília, e nós ali morando em uma
pensão com as dificuldades de comunicação próprios da época. E por estes
motivos me achava um tanto deprimido, sem ânimo para testemunhar do amor de
Deus. Mas aquele Novo Testamento, palavra viva eficaz do nosso Deus cumpriu
o seu glorioso ministério levando o meu companheiro de caserna aos pés do
amoroso Salvador. Foi uma conversão radical. Os hábitos e costumes do
Arlindo foram totalmente mudados em um curto espaço de poucos dias. Na
primeira vez que tentei levá-lo à Igreja aconteceu algo interessante: Um de
nossos colegas, amigo chegado, rapaz de bom comportamento, de repente
suscitou uma questão envolvendo o Arlindo Fechus quase chegando às vias de
fato, assim, foi impedido de ir ao culto. Mas Deus tinha uma obra
maravilhosa a realizar naquela vida e o adversário sabendo disso tentava
impedi-la. Mas agindo Eu, quem impedirá ?, diz o Senhor (Isaías 43:13 ). E
assim, só na próxima semana o Fechus pôde ir ao culto. E naquela mesma noite
Deus converteu o seu coração, e de maneira tal que queria saber como ser
batizado e como se tornar membro do Corpo de Cristo. Disse a ele que louvava
à Deus por sua conversão mas devia aprender e amadurecer um pouco mais para
dar outros passos neste sentido. Mas Deus quando vê um coração quebrantado e
disposto a servi-lo começa agir de maneira surpreendente. Assim foi com o
Arlindo. No culto seguinte ele era batizado com o Espírito Santo falando em
novas línguas. Tornou-se um testemunho vibrante em nossa guarnição,
principalmente por causa do seu passado bastante comprometido com o mundo e
suas vaidades. Os veteranos e os colegas mais jovens passaram a se referir
ao Arlindo com respeito e confessavam o poder transformador do Evangelho,
vindo alguns render-se aos pés de Cristo. Mas o ponto a que quero me referir
é que o meu amigo, companheiro de caserna, faleceu bem jovem ainda. Após
haver concluído o curso de formação de Sargentos foi destacado em uma
Unidade da capital e com apenas  29 anos foi acometido de um derrame
cerebral vindo a falecer em plena via pública. Tivesse rejeitado o amor de
Deus teria partido desta vida rumo à eternidade em pleno vigor físico,
talvez desfrutando das glorias que o mundo oferece, mas sem o passaporte da
vida eterna. Por isso o meu testemunho: Nunca deixemos de falar do amor de
Deus porque não sabemos como será o amanhã. Quem somente observa o vento,
nunca semeará...não sabemos se esta ou aquela semente prosperará...(Ecl.11).
Ainda que em nossa fraqueza, testemunhemos à Cristo. Quanto aos colegas que
lêem este testemunho fica à advertência do sábio, poeta e rei de Israel:
Lembra-te do teu Criador nos dias da tua mocidade..(Ecl 12:1). Sim; antes
que a velhice e a doença os acometam e os prazeres da vida desapareçam. Esse
o meu testemunho, rogando a Deus que possa tocar algum coração. Despertando
uns a pregar, e outros a se renderem aos pés do Salvador, pois a nossa vida,
escreveu Tiago, é como  neblina que aparece por instante e logo se dissipa
(Tg 4:14).
Meu nome: Alceu Alves Figueiredo, 59 anos, 44 anos convertido ao Senhor
Jesus. Fone Res (14) 423-2195. Celular (14) 9704-3289. Endereço: Rua Edmundo
Simões de Mello, 26, Aeroporto, Marília, Estado de São Paulo-Cep 17514-430.
Freqüento a Congregação Cristã no Brasil, sendo membro da Igreja central em
Marília. Conheci os PMs de Cristo através do meu filho, Daniel Wesley, 2º
Sargento, servindo no Batalhão de Polícia Militar ambiental.
(Se por alguma razão não for publicado não tem importância alguma, façam
como Deus guiar).

Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.

Testemunhos